terça-feira, 24 de março de 2015





Aldravias



outono
folhas
amareladas
ouro
dos
ventos



Lágrimas

Se é preciso chorar, chore,
mas não entregue suas lágrimas
a quem lhe fez chorar.
No outono 
as folhas caem uma a uma
e são tantas,
no entanto 
ninguém jamais parou
para contá-las



Lourdinha Vilela

















9 comentários:

  1. Muito lindas ,Lourdinha!Adorei! beijos,lindo dia e semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo, amei ler amiga Lourdinha, realmente, chorar é uma boa válvula de escape, depois é seguir em frente, como no outono, as folhas caem e se renovam!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  3. Devemos expressas todo e qualquer sentimento.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. É verdade Lourdinha...muito lindo!
    Beijos,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  5. Olá Lourdinha, belíssimas fotos e seus poemas divinos!
    Feliz outono!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lourdinha...todas estações têm a a sua beleza, mas algumas falam ao coração.Tenho uma especial predileção pela encanto singelo do outono. Belos poemas você faz!
    um abraço

    ResponderExcluir
  7. O outono com as árvores se renovando realmente é poético.
    E para quem renovar também com poemas , fica tudo perfeito!
    Lindos dias Lourdinha

    ResponderExcluir
  8. Muito bela sua foto. Essas folhas que caem no outono têm um colorido lindo, embora estejam se despedindo.
    Lágrimas devem correr quando a dor sufoca. E se vão como as folhas levadas pelo vento. Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Lindas aldravias. É uma bela construção poética.
    Muito bem inspiradas. O outono traz seus encantos e é mesmo inspirador.
    Lindas imagens.

    Beijo..

    ResponderExcluir